terça-feira, setembro 11, 2007

O lixo retorna sempre à fonte!

video

Aprende a reflectir com os teus actos!

Guimarães: do Berço à Responsabilidade Ambiental

A poluição é um facto! Não te acomodes! Actua!



No passado dia 21 de Setembro, o Ecoclube do Berço realizou mais uma das suas actividades de foro ambiental. Desta vez, a iniciativa aconteceu na praça da Oliveira, e contou com a presença de cerca de 150 crianças.

Pretendeu-se com esta iniciativa proporcionar aos mais diversos públicos Vimaranenses 1 dia de actividades lúdico-recreativas sobre temáticas educativas e ambientais. Pensada pelo grupo de jovens pertencentes ao Ecoclube do Berço, a iniciativa teve por objectivo chamar a atenção das pessoas, através do lúdico e da cultura, para as mais simples formas de poluição do Centro Histórico de Guimarães, como é o caso concreto das “beatas” dos cigarros lançadas desenfreadamente para a via pública por muitos fumadores de tabaco.



Exposição de cinzeiros temáticos:




Para além das actividades descritas anteriormente, decorreu neste dia uma exposição de cinzeiros temáticos, concebidos e criados pelas crianças das várias instituições presentes. O objectivo desta exposição foi sensibilizar os fumadores para a conduta cívica acertada de depositar as beatas dos cigarros nos recipientes adequados.



Programação


Dia 21
Atelier de Pintura

Pinturas Faciais
Jocos recreativos e tradicionais
Atelier de Ciência Viva
Teatro ao ar livre: "A história de amiga chamada àgua"

Diversão sim, mas com Consciência Ambiental!

Fotos da Iniciativa



O Ecoclube do Berço na concepção da sua escultura/cinzeiro


O produto Final


Teatro; ateleir de pintura; pinturas faciais



Atelier CiÊncia Viva; Jogos Tradicionais

terça-feira, julho 24, 2007

Livro Ambiental

O Doutor Lix Contra o Terrível Monstro do Lixo!

O Ecoclube do Berço tem o prazer aconselhar este fantástico livro a todos aqueles que se interessam pelas questões ambientais.

Livro: "Doutor Lix contra o terrível monstro do lixo."

A questão ambiental tem ocupado um lugar importante nas preocupações do homem moderno.
A soberba da expansão econômica, que reduz o meio ambiente às suas demandas, e a timidez com que os governos têm tratado a questão é motivo de alerta para organizações não-governamentais e a sociedade civil. Por outro lado, a educação ambiental não implica somente desenvolver a vigilância do cidadão em relação às instituições e aos governantes, mas também desenvolver a consciência dos problemas ambientais e uma conduta de responsabilidade inclusive na esfera da vida privada.
Em Doutor Lix contra o terrível monstro do lixo, Gabriela Brioschi desenvolve um drama em que um grupo de amigos encontra um cientista que dedica a sua vida a estudar o lixo. Lix ensina aos jovens muitas coisas interessantes e propõe a fórmula dos três erres: Reduzir, Reutilizar e Reciclar, pois ele sabe que o desperdício e o descuido alimentam esse terrível monstro, o lixo.


segunda-feira, junho 25, 2007

Poupa Energia!

Poupar energia significa diminuir a quantidade de energia utilizada aquando da realização de qualquer acto do nosso quotidiano. Gastar menos energia tem várias vantagens – poupa-se dinheiro e ajuda-se o ambiente. A produção de energia requer recursos naturais preciosos, por exemplo carvão, petróleo ou gás. Assim, gastar menos energia ajuda a preservar estes recursos e a mantê-los durante mais tempo.
Porque é importante poupar energia?
Se as pessoas gastarem menos energia, tornar-se-á menos urgente aumentar o fornecimento desta, pela construção de novas centrais eléctricas ou pela importação de energia de um outro país.
O que significa “ciclo de vida”? Que relação tem com o consumo de energia?
Praticamente todos os produtos do dia a dia têm um impacto em termos de energia, especialmente quando se considera os seus requisitos energéticos ao longo de todo o ciclo de vida: produção, utilização e fim de vida. Em muitos casos a fase de utilização é a dominante. Os plásticos, por exemplo, são um dos materiais de recursos disponíveis mais eficientes. Na fase de utilização, os produtos de plástico ajudam a poupar mais energia do que a que foi necessária para os produzir: Por exemplo, quando escolher uma garrafa de água embalada num material leve como o plástico, recorde que as embalagens mais leves requerem menos energia no transporte. Consequentemente, menos combustível foi gasto para fazer mover o camião que distribuiu aquelas garrafas de plástico.
Que efeito têm os materiais no ambiente?
No nosso quotidiano dependemos de muitos materiais: madeira, metal, vidro e plástico, todos eles com implicações no ambiente. Pense no impacto de cada produto que usa. Por exemplo, quanto mais leve é o objecto, menor é o combustível necessário para o transportar. Uma mala pesada na bagageira de um carro vai exigir do carro um maior consumo de combustível durante a viagem. O mesmo é válido para todos os produtos empacotados. Assim, comprar comida embalada em materiais leves ajuda o ambiente
Dicas para Poupar Energia
Altera o teu comportamento relativamente ao transporte, pensa mais em termos de transporte público, se for possível, caminha ou vai de bicicleta em vez de utilizar o carro.
  • Diminui 1º C o aquecimento em casa, mantém as janelas fechadas enquanto aquece, veste roupa mais quente.
  • Escolhe produtos com embalagens mais leves.
  • Desliga as luzes e aparelhos quando não estão a ser utilizados, usa lâmpadas de baixo consumo.
  • Reutiliza os sacos de plástico para ir e guardar as compras
  • Usa o micro-ondas em vez do fogão para aquecer a comida
  • Utilize baterias recarregáveis em vez das descartáveis

sexta-feira, junho 22, 2007

Protege as florestas!



Dicas para um vida melhor!

"Há pessoas que perdem a saúde para juntar dinheiro e depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde. Por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem o presente de tal forma que acabam por nem viver no presente nem no futuro. Vivem como se nunca fossem morrer e morrem como se nunca tivessem vivido"
(Confúcio)

Quando queremos fazer alguma coisa bem feita, como cozinhar um alimento, por exemplo, precisamos planear antes, ter todos os ingredientes à mão, assegurarmo-nos do modo de fazer, da condição do fogão, etc. A vida não é muito diferente. A felicidade não é uma obra do acaso, mas depende de uma série de factores, entre eles, ter objectivos razoáveis, possíveis de serem alcançados, compatíveis entre si, e a determinação de persegui-los de forma consciente e de coração aberto às novas possibilidades, mas sempre lembrando que não há vida perfeita, felicidade perfeita.
  • Planeia o teu tempo, dando espaço para vários objectivos na tua vida e obriga-te a cumprir metas, principalmente para não deixar que o trabalho, ou a internet, ou a televisão, ou os estudos, por exemplo, tomem conta de todo o tempo da tua vida. Reserva um espaço para a praticares uma arte, algum desporto, aprender uma coisa nova, ir ao cinema, teatro, assistir a um concerto de musica, dançar, ler um livro, escrever um livro, pintar um quadro, pelo simples prazer de pintar ou escrever, sem te obrigares a ter fama ou fortuna.

  • Dá mais espaço às tuas emoções sem ser necessário explicares tudo o que sentes, a não ser quando os sentimentos exigem uma explicação, pois os outros não têm de ser adivinhos. Vive um dia de cada vez, sem ansieares o futuro, pois não o dominas nem sabes como vai ser, e não culpes o teu passado, pois jamais o poderás mudar.

  • Exercita-te para seres flexível com o outro, pois vocês são pessoas diferentes, e o que importa não é o quanto um ou o outro têm razão, como se amar fosse uma competição para ver quem ganha, mas o quanto podem ser felizes juntos. E, quando tiveres de dizer o que te incomoda no outro, fá-lo no momento oportuno e sempre com ternura e palavras afáveis, pois o objetivo não é ter razão, mas manter a felicidade da relação. Não te sintas tão responsável quando um relacionamento não resulta, pois não somos obrigados a gostar uns dos outros.

  • Procura extrair qualidade de vida em cada momento, seja no cuidado com a alimentação, no respeito às horas necessárias de sono, na presença de uma boa música, no uso racional da televisão que tende a ocupar todo o nosso tempo livre e ainda gerar o entorpecimento dos sentidos e dos valores.

  • Procura a coerência entre o teu pensamento, o teu discurso, as tuas emoções e a tua prática, mas sobretudo, aceita-te como és, com capacidades e limitações, como qualquer outro ser humano. Recusa estereótipos ou preconceitos sobre como um homem ou uma mulher devem agir e sê tu mesmo. Nem exijas de ti mais do que és capaz de dar. Não te compares com outros. Tu não tens de vencer sempre, só tens que ser feliz e fazer o melhor que tiver ao teu alcance.

  • Realiza com regularidade uma acção voluntária. Se temos a consciência de que o mundo precisa melhorar, nada mais coerente do que nos empenharmos nessa melhoria, mas na medida das nossas possibilidades e limites, e não das necessidades de tudo o que precisa ser feito. Não penses que estarás a ajudar apenas o mundo, mas a ti próprio, sentindo-te assim útil e valorizado.

quinta-feira, junho 21, 2007

Os 10 Mandamentos do Amigo do Planeta


"Só existem dois dias do ano em que não podemos fazer nada.O ontem e o amanhã.”

Mahatma Ghandi



1. Coloca o Lixo no Lugar Certo
O lixo que colocamos em qualquer lugar volta para nossa casa através de ratos, moscas, mosquitos que trazem doenças, além de tornar o lugar onde vivemos feio e desagradável. Cada pessoa produz por dia cerca de meio quilo de lixo. Multiplica isso pela população da tua cidade para teres idéia do tamanho do problema. A cidade, a escola e a casa mais limpa não é aquela que mais se varre, é a que menos se suja!

2. Poupa a Água e a Energia
A água não sai da parede. Ela vem dos rios e mananciais que, cada vez mais, são agredidos pela poluição e pela desflorestação, o que torna a água potável cada vez menos disponível, elevando o seu custo de tratamento. A energia também não sai da parede. Para ser gerada é preciso construir barragens, deslocar populações, ou usar recursos não renováveis como petróleo e carvão ou criar lixos perigoso como o nuclear.

3. Não Desperdices
Escolhe consumir apenas o necessário. Resiste ao modismo que nos obriga a trocar de carros, roupas, bens. Além de gastares dinheiro desnecessariamente, desperdiças recursos naturais e poluís o Planeta. Diz não a produtos supérfluos ou feitos para durar pouco tempo; ou que gastem muita energia ou água; ou que contaminem o meio ambiente; ou descartáveis cujas embalagens não retornam aos fabricantes. Escolhe usar sacos de pano, sacos ecológicos e caixas para as tuas compras. Evita os sacos de plástico. Escolhe alimentos e produtos naturais e evita os industrializados.

4. Cuida dos Animais e Plantas
Os animais – assim como as plantas - sentem dor, têm emoções, sofrem. Eles tem tanto direito à vida, à liberdade, ao bem estar quanto nós. Sê responsável com os animais e com as plantas. Não deixes que sofram desnecessariamente, certifica-te que eles têm água, alimento, conforto. Recusa divertires-te com a dor e o sofrimento dos animais. Recuse produtos e alimentos que não respeitam a dor e o sofrimentos dos animais. Empresta a tua voz às plantas e animais que sofrem. Eles não tem como se defender.

5. Cuida das Árvores
Ajuda a defender as árvores e florestas. Denuncia as agressões. Planta novas árvores e cuida delas com carinho e respeito. Recusa comprar madeiras e móveis que não comprovem a origem ecologicamente correta e legal. Utiliza os dois lados da folha de papel. Faz a colecta selectiva em tua casa e encaminha o papel para reciclagem.

6. Não Poluas
Usa o menos possível o automóvel, programando as tuas saídas. Ele provoca poluição do ar, gasta combustível, agrava o efeito de estufa. Ouve música mas não aumentes muito o volume do som. Som alto provoca poluição sonora. Reveê o teu comportamento, as tuas atitudes em casa, no trabalho, na comunidade e muda tudo aquilo que esteja a provocar poluição ou degradação ambiental. Não esperes que alguém venha fazer isto por ti. Faça tu mesmo.

7. Selecção de lixo
O Lixo não existe. Aquilo a que chamamos de lixo é precisamente a matéria prima e os recursos naturais misturados e fora do lugar. A reciclagem devolve estes recursos aos seus lugares e fabrica novos produtos, retirando menos da natureza, além de economizar mais água e energia, e aumentar a vida útil dos aterros sanitários. Mantém duas vasilhas na tua cozinha, uma para o MATERIAL SECO (inorgânico: papel, plástico, metal, vidro) e outro para MATERIAL ‘MOLHADO’ (orgânico: restos de comida, cascas de frutas etc.). Acumula o material seco numa vasilha maior e regularmente encaminha-o para a reciclagem. O material ‘húmido’ pode virar adubo e servir para alimentar animais.

8. Conheçe e convive com a natureza
Mantém o contacto com a natureza. Faz passeios na floresta, toma banho em lagoas naturais, vai à praia, contempla o pôr-de-sol e a lua. Coloca os pés no chão. Cultiva uma horta, um jardim. Estuda e lê mais sobre a natureza, mesmo que não seja uma tarefa da escola. Quanto mais souberes sobre a natureza, melhor poderás agir na sua defesa. Procura no dicionário palavras como: saúde do trabalhador, reciclagem, reaproveitamento, habitat, biodegradáveis etc. iverte-te a fazer um álbum de recortes com figuras de animais e plantas.

9. A natureza não se defende. Faz tu por ela!
Mesmo sozinho, podes denunciar as agressões ambientais. Partipa nas actividades e eventos ambientais da tua comunidade. Faz criticas ao consumismo e ao desgaste ambiental. Reune-te com os teus amigos e faz campanhas dce protecção do ambiente.

10. Cria um clube de amigos do planeta. Cria uma associação ambientalista!
A escola ou associação de moradores pode oferecer aos alunos e cidadãos a possibilidade de actuarem de forma organizada, assumindo, no mínimo, UMA ACÇÃO CONCRETA POR MÊS PARA A MELHORIA AMBIENTAL DA COMUNIDADE, tal como plantar e cuidar das novas árvores, colectar sementes, denunciar agressões ambientais, ajudar a implementar a selecção de lixo na escola, etc.

O que é a Educação Ambiental

O conceito de Educação Ambiental varia de interpretações, de acordo com cada contexto, conforme a influência e vivência de cada um.
Para muitos, a Educação Ambiental restringe-se em trabalhar assuntos relacionados à natureza: lixo, preservação, paisagens naturais, animais, etc. Nesta perspectiva, a Educação Ambiental assume um caráter basicamente naturalista.
Actualmente, a Educação Ambiental assume um caráter mais realista, empenhado na busca de um equilíbrio entre o homem e o ambiente, com vista à construção de um futuro pensado e vivido numa lógica de desenvolvimento e progresso (pensamento positivista). Neste contexto, a Educação Ambiental é ferramenta de educação para o desenvolvimento sustentável.
Ampliando a maneira de perceber a Educação Ambiental podemos dizer que se trata de uma prática de educação para a sustentabilidade.

quinta-feira, maio 10, 2007

Campo de Formação em Educação Ambiental

Foi no passado dia 21 e 22 de Abril, na Freguesia de Briteiros, Concelho de Guimarães, que o ECOCLUBE do BERÇO realizou mais uma das suas iniciativas ambientais. Desta vez foi um Campo de Formação em Educação Ambiental, com a finalidade de formar Jovens Mediadores Ecológicos. A actividade contou com a presença de 24 jovens provenientes de todo o Concelho de Guimarães.
Como estratégia educativa, o campo de formação foi organizado da seguinte forma:


  • A constituição de 4 grupos de trabalho, liderados por monitores internos (monitores estes que foram os jovens do Ecoclube). Os grupos foram: ERVINHAS; Os CONQUISTADORES; Os VERDE; Os ECOCLUBISTAS

  • Um sistema de pontuação que consistia no seguinte: cada actividade valia a pontuação máxima de 25 valores o que prefazia um total de 300 pontos na totalidade do campo.

  • A pontuação era dada no final de cada actividade através da avaliação efectuada por cada monitor.

  • Os grupos tinham de realizar as actividades propostas, tendo sempre o cuidado de dar primazia à originalidade, criatividade, à capacidade de interpretar as análises e os resultados de uma forma ambiental.

  • Um sistema de regras e condutas muito próprias, tendo sempre em conta a segurança dos intervenientes.

  • Uma preocupação ambiental muito presente em todas as actividades realizadas.

  • Um sistema de avaliação critico e participativo.

O Programa do Campo de Formação em Educação Ambiental

"Jovens Mediadores Ecológicos"


Temática: Juventude e o Ambiente

Objectivos: promover a Educação Ambiental; trabalhar condutas e comportamentos Ecologistas; proporcionar o contacto lúdico e recreativo com a natureza.

Destinatários: jovens com idades compreendidas os 15 e 0s 18 anos.

Formato do campo: acantoamento

Local: Freguesia de Briteiros


ACTIVIDADES:

- 1º dia -

manha:

Explicação do funcionamento do campo de formação

Explicação do funcionamento do campo de formaçãoDinâmicas de Quebra Gelo: apresentação individual; circulando aos pares; juntos por características pessoais

Da Cidade para o Campo
"Constituição dos Grupos de Trabalho "
"Dando um nome ao grupo e inventando a coreografia"
Ao encontro da civilização perdida na Citânea de Briteiros
tarde:

"Dama Rural: visita a um moinho de àgua"
"Oficina do lixo: criação de um personagem ambiental"
"Sorteio do amigo secreto"
"Churrasco em Comunhão"
"Dramatização Ambiental"
"Baile Ambiental"
"Peddy Paper nocturno"

- 2º dia –

manhã:

"Visita ao Museu Alberto Sampaio"
"Vamos inventar um Jogo pedagógico"
"Avaliação do campo de formação em Educação Ambiental"
"Entrega dos diplomas de participação"
"O grupo vencedor do Campo"

ESTAS SÃO ALGUMAS DAS FOTOS:


Os VERDES apresentando o seu grupo e preparando-se para a coreografia de equipa!



O animador a explicar o funcionamento do CAMPO!

Com a magnifica paisagem rural, o grupo inicia a sua aventura na Citânia de Briteiros!

Ainda na Citânia, mas desta vez com os ERVINHAS explorando o local em busca de artefactos para a sua civilização!


A apresentação da civilização imaginada pelos Verdes aos restantes grupos

Depois de um almoço divertido o contacto com a comunidade e os seus costumes!


Na oficina do Lixo, os ECOCLUBISTAS numa corrida contra o tempo para construir a sua personagem ambiental!

E eis o magnífico resultado final!



O grupo todo na descoberta do moinho de àgua!

Uma ecoclobista e a sua monitora
A dramatização dos CONQUISTADORES, baseada na visita ao moinho de àgua!

quinta-feira, abril 05, 2007

PLANO ACTIVIDADES

O ECOCLUBE DO BERÇO tem o prazer de apresentar oficialmente o seu plano de actividades até Junho de 2007. Sem contar com os precalços ou eventuais acasos, comprometemo-nos a cumprir fielmente esta planificação. Eventuais mudanças nas datas, serão pouco significativas.
Plano Actividades:
Janeiro a Junho de 2007.
OBJECTIVOS
Ø Promover a Educação Ambiental junto da população
Ø Sensibilizar para práticas de vida saudáveis
Ø Trabalhar condutas e comportamentos ecológicos.
Ø Fomentar o Desenvolvimento Sustentável como prática ambiental respeitadora do ecossistema geral
ACTIVIDADES
Fevereiro:
  • Visita de estudo à Estação de Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos de Vale do Ave (Riba de Ave – CITRUS).
Descrição da actividade: pretendeu-se com esta actividade, para além de juntar diferentes faixas etárias da população, possibilitar aos participantes a observação In Loco de todo o processo de tratamento dos resíduos urbanos para poderem, a partir desse momento, modificar os seus hábitos caseiros de separação do lixo.
Março/Abril:
  • Reportagem no Centro Histórico de Guimarães

Descrição da actividade: utilizando recursos de multimédia (gravador de vídeo, gravador de som, máquina fotográfica), pretende-se fazer uma reportagem no Centro Histórico de Guimarães, tendo como foco temático a poluição do ambiente pelas beatas dos cigarros.

  • Mini Campo de Férias para formação em Educação Ambiental

Descrição da actividade: dirigida a 20 jovens com idades compreendidas entre os 13 e os 16 anos de idade, este mini campo pretende trabalhar competências no âmbito da educação e sustentabilidade ambientais.
Sob o formato de acantonamento ou acampamento, os jovens são divididos por grupo e cada grupo é liderado por 2 Ecoclubistas para assim desempenharem tarefas designadas e preparadas à priori pelo Ecoclube do Berço.

Maio:

  • Criação da SALA do AMBIENTE no Espaço Furado

Descrição da actividade: aproveitando a dinâmica e as estruturas físicas do Espaço Furado (Freguesia de Briteiros), criar e organizar uma sala temática sobre a educação ambiental e a Ecologia.

  • Caminhada Ambiental

Descrição da actividade: pretende-se com esta caminhada proporcionar um dia de lazer e convívio, bem como uma sensibilização para a importância da comunhão com a natureza em ambientes calmos e relaxantes.

Junho:

  • Mini Semana do Ambiente

Descrição da actividade: Com a Mini Semana do Ambiente pretende-se dinamizar durante dois dias a Praça da Oliveira de Guimarães. Com as temáticas do AMBIENTE E POLUIÇÃO, as actividades a serem desenvolvidadas são as seguintes:

1º Dia

Cerimónia de Abertura da Mini Semana do Ambiente
Actividades Circenses
Abertura do INFOQUIOSQUE
Abertura do Espaço Temático sobre a Agenda 21 Local
Pintura de Painéis Gigantes
Peça de teatro sobre o ambiente
Cinema ao ar livre

2º Dia
Sê um radical Ambiental
ECOncerto
Encerramento da Mini Semana do Ambiente

Peddy Paper em Vizela

O ECOCLUBE DO BERÇO participou, no passado dia 04/04/2007, num Peddy Paper na cidade de Vizela. A iniciativa deveu-se à Cruz Vermelha de Vizela, e a temática escolhida foi o ambiente. Divido em 2 grupos - os ECOboys e as FLOWERgirls - o ECOCLUBE partiu para esta aventura com a vontade de ganhar esta actividade mas, essencialmente, de vincar bem a sua fómula ecológica: AMBIENTE + DIVERSÃO = EDUCAÇÃO.
O Peddy Paper estava dividido em várias tarefas e actividades, todas elas de âmbito Ambiental, numa lógica de competição: perguntas sobre o ambiente; jogos tradicionais; literacia ecológica; etc. Cabia aos participantes ultrapassarem os vários obstáculos, bem como executarem com maior destreza as actividades e tarefas, para conseguirem assim o maior numero de pontos.
Após várias etapas e muitas perpécias e contratempos, a vitória foi merecida: O ECOCLUBE DO BERÇO, através do grupo FLOWERgirls, consagrou-se o campeão do Peddy Paper.

A verdadeira dentada na maçã irrequieta! Uma das primeiras actividades do Peddy Paper!

As FLOWERgirls numa verdadeira luta contra o tempo, procurando pelo próximo posto!
Um jogo de equilibrio! O objectivo era circular durante 5 minutos com o Ovo de Colombo!
Um ECOboy lançando argolas para as garrafas!
A FLOWERgirl, em busca dos rebuçados perdidos na farinha!
Mais uma vez o Ovo de Colombo, mas agora numa verdadeira dança de equilibrio!
O ECOCLUBE DO BERÇO e os seus facilitadores!
E este, o grande prémio pela merecida vitória !
Parabéns
ao ECOCLUBE DO BERÇO!

sexta-feira, março 02, 2007

Ecoclube do Berço promove visita de estudo!!!


No dia 19 de Fevereiro de 2007, pelas 15h, o Ecoclube do Berço promoveu e organizou uma visita de estudo à Estação de Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos de Vale do Ave. Para esta iniciativa, foi finalidade do Ecoclube juntar diferentes faixas etárias da população. Para isso, contou com um grupo de crianças e pais moradores num bairro de Urgezes, juntamente com um grupo de idosos e crianças provenientes da Casa do Povo de Briteiros. O objectivo da visita foi possibilitar aos participantes a observação In Loco de todo o processo de tratamento dos residuos urbanos para poderem, a partir desse momento, modificar os seus hábitos caseiros de separação do lixo, para além de se promover o encontro inter-geracional com um objectivo comum: mudar comportamentos humanos de forma a ser possivel melhorar o ambiente do planeta.
"Entre o processo de triagem dos resíduos indeferenciados tudo era novidade para as crianças e adultos que integraram aquela visita", como vem referido na noticia do jornal O Povo de Guimarães. Foi assim que foi encarada esta visita pela maioria dos protagonistas.
O Ecoclube do Berço orgulha-se desta actividade, referindo: "Não queremos mudar o Mundo, mas será o próprio Mundo a mudar a nossa mente!"

quinta-feira, fevereiro 15, 2007

Concerto Biarooz + Isan


Esta não é propriamente uma noticia do Ecoclube do Berço:
Mas porquê que está aqui esta noticia sobre o concerto musical dos Biarooz e dos Isan?

- Porque o registo musical a ser apresentado neste concerto rege-se por uma filosofia existencialista, na qual a tranquilidade sonora, a harmonia ritmica e melódica, a suavidade das cores e formas apresentadas nos videos, sugerem um encontro virtual com o natural, sugerem uma perfeita união com a serenidade de ambientes calmos e paradisiacos, repletos de calma e amenidade.

2º - Habituar os jovens a escolher práticas culturais alternativas, que habitam fora do limiar convencional, e que os educam para a auto-conciencia critica (processo de conscientização de Paulo Freire), que os educam para processos autonomos de escolha cultural, em vez de se submeterem à máquina cultural oleada pelo sistema mediático e mediocre que a monopoliza, é, sem dúvida, uma prática de vida mais humana, libertadora, e claro, consciente da realidade circundante.

3º - Porque a ecologia está na mente, na busca do prazer saudável, no respeito pelo outro, no encontro com o produto sem embalagem oriundo do interior humano, e não no ruído, no espectáculo circence a que a mediatização nos habitua, na fachada dos projectos com filosofia de noticia de jornal apresentada em "letras bem gordas", nos lideres com perfil de crianças mimadas e habituadas ao gelado nas horas previamente marcadas, etc., etc,

4º - Porque este BLOG deve servir de exemplo e plataforma para todos os ecoclubistas do berço exporem as suas criticas, os seus anseios, os seus interesses, as suas noticias pessoais.
5º - Porque o educador é um mestre, um exemplo, um guia, mas acima de tudo um aprendiz.

P.S. Não se esqueçam de, nos vossos artigos, sugerirem um pendor ambientalista. Mas também não se esqueçam de que a ecologia é o estudo das relações entre os seres vivos e o seus meio ambiente, o que está tudo explicado!

segunda-feira, fevereiro 12, 2007

Workshop de Jogos Tradicionais

No passado dia 10 de Fevereiro, o Ecoclube do Berço participou num workshop de Jogos Tradicionais, na Lipor, mais propriamente na Hortinha da Formiga. Neste workshop, para além de todas as actividades experiênciadas, foi possivel a interacção com outros Ecoclubes, dos quais se destacam o Ecoclube da Formiga e o Ecoclube do Mindelo.
O objectivo deste Workshop foi o de proporcionar o conhecimento e possibilitar a criação deste tipo de jogos, bem como construir um BAÚ de jogos para serem utilizados por todos os Ecoclubes.
A metedologia do Workshop foi a da criação de grupos interactivos, responsáveis pela criação de um jogo tradicional.
Nas fotografias a seguir apresentadas, são demonstrados alguns dos momentos deste Workshop:


Uma Ecoclubista empenhada no processo de criaçãode um jogo do galo. Neste momento, pinta e recorta os moldes para a construção do jogo




Este é o produto final: um Jogo do Galo, totalmente construído com materiais recicláveis: papel, cartão, madeira, CD´s



Um dos grupos de trabalho prepara mais um jogo tradicional. Desta vez é o jogo "Arremeça a bola e acerta no buraco.



O produto final. Uma autentica obra de arte!



Neste grupo, prepara-se um dos jogos tradicionais mais conhecidos: "Atira a patela"



Mais uma vez, o produto final é uma obra de arte deslunbrante. As regras deste jogo são simples: consoante a resposta a algumas perguntas ambientais, os jogadores vão obtendo patelas que arremessarão para o painel, no sentido de obterem o maior numero de pontuação.



Este é o NHOCAS! Um bicho mutante que nasceu numa aldeia perdida na montanha encantada. Ele é solitário, e esfomeado. O NHOCAS precisa de ser alimentado, por isso os jogadores têm de fazer os possiveis por conseguir alimentos para este doce bicho encantado. Estes alimentos são conseguidos mediante algumas tarefas a serem executadas pelos jogadores: corrida de sacos; perguntas ambientais; dança sem musica.

Outro dos jogos mais comuns e conhecidos nestes meandros dos jogos tradicionais é o famoso jogo das damas. A diferença deste jogo para os mais convencionais são os tipos de materiais utilizados: papel; cartão; tampas de garrafas; madeira.

quarta-feira, janeiro 10, 2007

Combate às beatas de tabaco no Centro Histórico de Guimarães













O Ecoclube do Berço está a organizar e iniciar os preparativos para a sua primeira actividade no Concelho de Guimarães. Esta actividade consiste em criar cinzeiros temáticos, alusivos à poluição do ambiente, para serem distribuídos pelo Centro Histórico de Guimarães, na tentativa de servirem de recipientes do lixo para as beatas dos cigarros. A par desta iniciativa, o Ecoclube do Berço, pretende organizar uma campanha de sensibilização dirigida aos conterrâneos Vimaranences, particularmente aos fumadores de tabaco, sobre a temática da poluição do ambiente urbano.